Resenha: Sr. Daniels – Brittainy C. Cherry

resenha_srdaniels

Sinopse:
Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã. Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.

separador

Este foi um livro difícil de começar, mas depois que consegui pegar o gosto, não pude mais largar. Foi bem difícil para mim os 4 primeiros capítulos, pois foram tantas tragédias em tão pouco tempo que me deixaram com o pé atrás. “Ela vai explorar a tragédia fácil para forçar uma comoção desnecessária” foi o primeiro pensamento que me veio a cabeça. E então eu larguei o livro. Umas 2, 3 semanas depois, peguei de novo, e desta vez, foi só amor.

“Confúcio disse: ‘Aonde quer que você vá, vá com o coração inteiro’, Danny. Randy colocou a mão no meu ombro.
– Você acabou de citar Confúcio?
– Acabei. E foi incrível – Ele sorriu para mim e me empurrou.”

Primeiro me apaixonei pelos ‘Olhos Azuis’, Sr. Daniels (Daniel Daniels). Que personagem incrível, doce, sensível. Impossível não se apaixonar. Logo em seguida me apaixonei por Ryan. Este sim me ganhou, de cara virou meu personagem favorito, por quem guardo um grande carinho e dificilmente será esquecido (Fiquei muito feliz quando soube que ele vai ganhar uma história própria, chamada Please Call Me Tony, ainda sem data de publicação). Ashlyn também é ótima, um pouco manhosa no início, mas totalmente compreensível. O senso de amizade dela me surpreendeu. Ela defende as pessoas que gosta com unhas e dentes e este foi o grande diferencial dela. Hailey me decepcionou bastante pela sua falta de amor próprio e eu torcia por um final diferente pra ela, que infelizmente não veio (uma das grandes falhas pra mim, neste livro). Gabby foi responsável por boa parte das emoções com suas cartas sempre excelentes e de uma sensibilidade impressionante.

“A vida não era justa, e eu me sentia um idiota por pensar que devia ser. Mas eu queria que fosse. Eu precisava que a vida fosse justa, só por um tempo. Porque eu precisava dela.” Daniel

O livro é narrado tanto pelo ponto de vista de Ashlyn quando de Daniel, sempre iniciando com letras das músicas da banda de Daniel, Romeo’s Quest. Incrível como todas as letras tinham algo lindo a ser passado e que sempre te davam a noção do que vinha pela frente.

“Você não merece ser o segredo de ninguém, Ashlyn. Você merece ser o refrão da música favorita de uma pessoa. Você merece ser a dedicatória no livro de alguém.”

A relação do romance com Shakespeare foi estupenda. Me fez querer ler (e gostar) de Shakespeare, que vergonhosamente confesso achar um pouco chato. Grande parte das obras foi inserida no decorrer da estória com maestria, sabendo tirar toda a sensibilidade necessária, já que os temas tratados no livro são bem delicados. Já li vários livros com esta temática de romance professor/aluna e esta soube levar a estória com louvor. Uma das melhores que já li, sem cair no lugar comum, nos colocando no meio de uma emocionante jornada.

“Isso não significa que eu não odeio mais você, porque ainda odeio. Eu te odeio.
– Eu sei.
– Mas gosto um pouco de você por acolher o Ryan.
Com “odeio”, quis dizer amo. Com “um pouco”, quis dizer muito.”

Totalmente recomendado para quando você não estiver com vontade de economizar nas lágrimas, porque elas virão, é inevitável. Foi uma grata surpresa e eu fico feliz de ter dado uma segunda chance.

“Então, agora eu pergunto, Sr. D. o que você quer ser quando crescer? Porque nunca paramos de crescer, e raramente deixamos de sonhar.”

my rating 5 starsPor Mirela

2 pensamentos sobre “Resenha: Sr. Daniels – Brittainy C. Cherry

  1. Pingback: Novidades sobre o novo livro de Brittainy C. Cherry |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s