Resenha: Sempre Fui Sua – Penelope Douglas

resenha_bully

Sinopse:
Best-seller do The New York Times e do USA Today Primeiro volume da série “Fall Away”, Sempre fui sua narra a história de Tatum Brandt e Jared Trent. Os dois cresceram juntos e se davam muito bem na infância, mas na adolescência essa relação é transformada em um ódio mortal. Jared não perde uma oportunidade de humilhar sua ex-amiga que, pouco a pouco, começa a nutrir um desejo de vingança por ele. Amor ou ódio? Qual será o real sentimento entre os dois? Será que Tate vai perdoar Jared e dar uma chance de reconhecer o seu verdadeiro amor? Será que, na verdade, ela sempre foi dele?

separador
O mocinho realmente faz bullying com a mocinha?
Confere.
Ele é um doido?
SUPER Confere!
O livro é cheio de cliches mas de alguma forma, a autora conseguiu inovar com esse tema tão delicado do bullying.
Não consigo explanar o porque da minha fascinação com o livro. Talvez seja a mocinha, que definitivamente me conquistou, não tendo medo de nada, sempre encarando um desafio, batendo de frente com o mocinho e sendo tão destemida. Mesmo sofrendo bullying, mesmo ela sendo “a vítima”, você percebe sua altivez, sua força.
bulling
Neste livro o Bullying é tratado de forma diferente, não é só a pessoa que sofre com o Bullying, mas também a pessoa que sofre com a perda do seu melhor amigo.
Talvez porque eu ame um bad boy; um anti herói. Não tenho razões plausíveis, eu simplesmente me apaixonei pelo livro.

“Jared entrou na cozinha, e eu congelei. Era exatamente a pessoa que eu esperava não encontrar esta noite. Seus olhos encontraram os meus cheios de surpresa, seguida por desprazer imediato.”

Tate e Jared eram amigos desde criança, melhores amigos, quando do nada, aos 14 anos Jared para de falar com ela e age como se a odiasse, e pior, a humilhando na escola na frente de todos que a conhecem. Embora Tate seja uma personagem bastante forte, penso que o mais magoava ela, era justamente quem a maltratava.

“Tantas vezes na infância, sendo vizinha do Jared, eu achava que ele era o melhor. Ele era doce, generoso e amigável. E o garoto mais bonito que já tinha visto.
Seu farto cabelo castanho ainda saudava sua pele bronzeada. Seu sorriso deslumbrante – quando ele sorria – pedia atenção exclusiva. As garotas ficavam tão ocupadas secando ele nos corredores da escola que acabavam batendo nas paredes. Elas realmente batiam nas paredes.
Mas aquele garoto já não existia mais.”
É complicado gostar de um livro com um tema tão controverso . Ao mesmo tempo que a gente torce para o casal dar certo, ficamos muito divididos porque Jared magoa muito a Tate, e mesmo que ele tenha seus motivos (que cá pra nós foram bem fracos), é complicado apoiar este romance.

Mesmo assim eu adorei o livro, mesmo sabendo que este cenário se replica todos os dias em todo o mundo e que 99% não tem o final que este tem, nem os mesmo motivos que este tem, meu lado romântico falou mais forte e eu me vi torcendo pelo casal, pelo amor que existia por trás disso tudo.

Não, não apoio o Bullying nem acho que as consequências pra isso devam ser tão leves, mas acho que neste caso, Jared pagou por suas ações sentindo o sofrimento que causou e o arrependimento foi o pior castigo.

Eu me peguei fascinada pelo Jared e é claro que ele é lindo, super sexy, tem pegada e tatuagem. Mas eu me senti instigada, intrigada do porque ele passou do mocinho para o anti herói, do melhor amigo perfeito ao bad boy cruel.

frase1
Eu precisava saber, eu TINHA que saber qual era o problema desse cara?! Qual era o seu trauma? Que motivos ele tinha pra agir assim? Vários pontos nele me incomodaram, me deixaram com MUUUUUITA raiva, mas eu sentia que tinha algo ali. Porque ele era tão cruel? Porque ele se alimentava desse ciclo vicioso? Porque ele precisava humilhá-la para se sentir vivo? Ele era doente? Psicopata? Sociopata? O que aconteceu com ele? O que tinha debaixo dessa superfície cruel?Tantas perguntas me deixaram mais e mais ligada no livro, me fazendo devorá-lo em questão de horas. E é obvio que eu descobri.

Ele tinha segredos, muitos segredos, maaaaaas eu queria entrar dentro da cabeça dele, saber o que ele pensava, o que ele sentia! Poucas vezes eu me senti tão agradecida por uma autora escrever um livro com ponto de vista do “mocinho” (Fall Away/Until you 1.5 – segundo livro da série).

Foi uma leitura viciante. Eu amei. A autora me conquistou.
Ela foi perfeita?
Nao.
Pequenas contradições e falhas fizeram parte do processo?
Sim.

Mas se você quer sentir emocões conflitantes, borboletas no estômago, arrepios no corpo e adrenalina…leia, porque vale a pena.
Eu dou 5 estrelas, simplesmente porque eu PRECISO dar!

my rating 5 stars
Por Mirela e Anna

Um pensamento sobre “Resenha: Sempre Fui Sua – Penelope Douglas

  1. Sua resenha me fez ficar com muita vontade de ler, esse tipo de livro,filme e história me interessa muito! Ela é corajosa e ao mesmo tempo sofrida…queria ter essa garra dela! Muito ansiosa para devorar essa história!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s