Resenha: Becky Bloom em Hollywood #7 – Sophie Kinsella

resenha_becky_bloom7

Sinopse:
Tapete vermelho, a consumista mais carismática de todos os tempos está chegando! Los Angeles, reduto das celebridades mais famosas do mundo, de estilo de vida enlouquecedor e perdulário, cenário perfeito para que Rebecca Brandon (ex-Bloom) possa realizar suas fantasias mais glamorosas. E é para lá que ela e a família vão quando seu marido Luke é contratado para cuidar da carreira da famosa atriz Sage Seymour – e para Becky isso é um sinal de que ela está destinada a ser produtora de moda da badaladíssima celebridade e, quem sabe, também das maiores estrelas de Hollywood. Mas, assim que chega a LA, Becky descobre que sua rotina não será apenas de luxo e glamour. Alicia, uma rival do passado, também está na cidade. E o pior, é a queridinha das mães da concorridíssima pré-escola de Minnie. E o sonho de cuidar do look de Sage parece mais difícil do que ela imaginava. Até porque Luke vive adiando apresentar as duas. Então, por uma manobra do destino, Becky tem a chance de produzir a arqui-inimiga da atriz, e isso pode trazer alguns probleminhas… Pré-estreias, vestidos de gala, muitos paparazzi à sua volta, aulas de ioga e infinitas compras na Rodeo Drive. Claro que isso não acontecerá sem muitas encrencas e confusões. Será que Becky está mesmo perto de conseguir tudo o que sempre sonhou?

separador
Eu tenho um IMENSOOOO caso de amor platônico com Sophie Kinsella faz uns 5/6 anos.
La estava eu, bem tranquila em casa, marido viajando, final de semana sem nada interessante para fazer, quando resolvi alugar um filme. Pedi uma dica de comédia romântica para a menina da locadora e a dita me mandou um filme devidamente indicado e aprovado.

Vocês claro, sabem de que filme estou falando. Naquela noite, eu assisti Os Delírios de Consumo de Becky Bloom duas vezes seguida, e como se não bastasse, entrei na internet para pesquisar TUDO sobre ele. Quando eu descobri que esse filme era, na verdade uma série de livros, ahhhhhhh, pensa, só peeeeeensa!!! Só não gritei porque morava em apartamento e já eram altas horas, mas não nego, rolou dancinha feliz!

Quando finalmente li o primeiro livro da série, foi tão, mas tão especial para mim, que a Garota da Echarpe Denny and George se tornou minha mocinha mais amada e mais querida. Suas falhas, defeitos, sua forma muitas vezes leviana de levar a vida, me fizeram amá-la ainda mais. Eu não estava ali para julgá-la. Eu estava ali para conhece-la, e por baixo de toda aquela suposta superficialidade, existia uma amiga. E ela realmente se tornou a minha. Minha amiga, minha rainha do Chick lit!

E eu ri, como eu ri com essa garota que tinha visões de si mesmo nas mais improváveis situações.
Sempre que indico essa serie, eu advirto, não leia em público e muito menos acompanhada!!!! Você vai LITERALMENTE chorar de rir, vai sentir vergonha alheia, e durante a série, provavelmente haverá momentos emocionantes a la MUITOS ciscos nos olhos.

Sabe quando você conhece uma amiga desde a infância? Aquele sentimento especial que você sente pelos seus irmãos, sua família, amigos verdadeiros? E sabe aquela ligação, aquele afeto leal, de torcer vorazmente pela felicidade genuína daquela pessoa? De sofrer quando ela sofre? De ficar verdadeiramente satisfeita quando ela está feliz? Me chamem de insana, mas é exatamente assim que me sinto com Becky Bloom!!!

Conhecer essa maluca inglesinha jornalista financeira viciada em compras, sua família doidinha e amada, sua melhor amiga EVER; vê-la mudar de carreira, pirar, conhecer seu amor verdadeiro, pirar de novo, ir para Nova York, enlouquecer totalmente, acompanhá-la tentar consertar suas mancadas loucas, presenciar ela perder TUDO, contemplar a eternização ÉPICA da já especial Echarpe verde (AMO aquela cena no aeroporto!!!), assisti-la se reerguer novamente e mudar para Nova York, ve-la conquistar seu amado mais uma vez, conhecer o doidinho do Danny (amadooo!!!), participar (SIM!!!me sinto exatamente assim!!!) do casamento da Suzy, contemplar minha “amada amiga” ser pedida em casamento daquela forma especial (que cena mais MARAVILHOSAAAA), aguentar firme com ela a decrépita Elianor e se não bastasse, Luke com problemas de “‪#‎sqn‬ meia idade”, o casamento LOUCO deles, a lua de mel MAIS PERFEITA DA VIDA, conhecer sua irmã há muito tempo perdida, a luta pelo amor dessa irmã (chorei horrores com a Becky nesse livro!!!) e do marido (porque sim, ela apronta novamente hahaha), ela grávida, a desavença com A MAIOR VACA da série (chorei novamente nesse livro também, de raiva e dor), o nascimento da Minnie e tantas outras coisas maravilhosas, difíceis e hilárias que eu tive o prazer de ler durante essa série, que é, sem dúvida, uma das minhas preferidas, é muita honra.

Pegar o tão aguardado (por mim!) sétimo livro em mãos foi uma emoção. Além de ter ganho ele de presente de amigas mais que especiais, ele estava autografado pela própria autora!!! E o que é aquela sobrecapa dourada???? Charme puroooo. Dei até beijo no dito!

Como sempre, devorei o livro, ri horrores mais uma vez e novamente vi minha amada heroína (mesmo que torta) entrar em sérios apuros em nada mais nada menos que Hollywood!!! e quase chegar DE NOVO pertinho do fundo do poço.
Preciso de um momento aqui para falar um pouquinho do Luke. Ele claro, é um destaque na vida da minha mocinha preferida, e, apesar do romance não ser o foco da série, as aparições dele são sempre mais do que marcantes. Já me decepcionei com ele um pouco, vou ser sincera. Em algumas aparições dele no primeiro livro eu meio que queria mata-lo…só um pouquinho rsrs. Mas ver ele amadurecendo como marido (porque no que se refere a homem de negócios e pai ele sempre esteve mais do que aprovado) foi tãaaaao tãaaao lindo! Ele sempre fez tudo por essa maluquinha. Quando ela precisa ele está lá, reclamando mas está. E sendo absolutamente sincera comigo e com vocês, eu reconheço, esse homem tem que amar MUITOOOO essa mulher, porque convenhamos, não é fácil ser marido dessa figura! E ele me provou nesse livro (mais uma vez) e de uma maneira mais marcante, o quanto ele a ama da forma que ela é, o quanto ele a respeita, como esposa, profissional e mãe.

Já minha amadinha britânica mais uma vez pisou feio na bola com TODO mundo e apesar de me divertir horrores, sempre fico com o coração apertado. Becky é especialista em esconder os problemas debaixo do tapete. Claro que isso me acarreta longas e deliciosas gargalhadas, mas as vezes (ou quase sempre) acho que ela tem problema SERIOS rsrsrs. Ela é uma eterna adolescente! Pausa para a cena no tapete vermelho entre ela e Luke!!! (amo demais!!!) O que é aquilo?! E ele abrindo os olhos dela quanto a Aram e a fama?! Emoção demais!!!

Bem, problemas resolvidos…
Ou quase?!
Ou não?!
A questão é que o livro ficou com vários pontos de interrogação no final. E com um recado da autora…”Becky voltará em breve!”

E eu, claro, como a boa amiga que sou, fico aqui, torcendo e aguardando pelo próximo livro!
Nem preciso falar sobre indicação né?
Nem preciso dizer que essa série mora no meu coração e que eu AMO AMO AMO!!!
Estrelas e corações infinitamente intermináveis!!!

my rating 5 stars

Por Anna Camila

2 pensamentos sobre “Resenha: Becky Bloom em Hollywood #7 – Sophie Kinsella

  1. Pingback: Book Haul de Setembro | September Book Haul |

  2. Pingback: Resumo de Leituras de Outubro| October Wrap Up |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s