Resenha: A Corrida do Escorpião – Maggie Stiefvater

0001

Sinopse:

Na pequena ilha de Thisby, poucos cavaleiros são bravos o suficiente para competir na corrida de escorpião que acontece a cada novembro. Pela primeira vez uma mulher, a jovem Puck Connolly, vai competir. Ela tem dois irmãos e ficou órfã depois que os pais foram devorados pelos cavalos assassinos. Por isso, ela está determinada não só a competir como ganhar a corrida. Para isso, Puck terá que enfrentar outro jovem corajoso e encantador. Sean Kendrick também perdeu o pai, atropelado pelas sanguinárias criaturas.

Apesar de terríveis, os cavalos do mar são uma grande atração turística. O turismo é a principal fonte de renda dos habitantes de Thisby. A ilha é um lugar fascinante e, ao mesmo tempo que atrai, também amedronta. A descrição que Maggie faz dos desfiladeiros do local é carregada de poesia. Com a narrativa alternando entre o ponto de vista de Sean e de Puck, a autora criou uma trama envolvente, classificada por críticos do New York Times e do Los Angeles Times como inovadora.

Em A Corrida do Escorpião, Maggie Stiefvater nos leva até o limite, em que o amor e a vida encontram seus maiores obstáculos e apenas os fortes de coração podem sobreviver. Uma leitura inesquecível.

A obra teve os direitos vendidos para o cinema e recebeu críticas excelentes, sendo eleito um dos melhores livros de 2011 pelos seguintes veículos especializados: New York Times, Publishers Weekly, School Library Journal, The Horn Book e Kirkus Reviews, além de ganhar o prêmio Michael L. Printz, concedido anualmente pela Associação Americana de Bibliotecas ao melhor livro juvenil.

separador

“As orelhas são longas e apontam perversamente uma para a outra, mais como um demônio do que como um cavalo. Elas me fazem pensar em ovas de tubarão. As narinas são longas e finas para impedir a entrada do mar. Olhos negros e escorregadios: olhos de peixe. Ele ainda fede ao oceano. Como a maré baixa e as coisas que ficam presas as rochas. Mal é um cavalo. Ele está faminto.”

Existem autoras, e não sei explicar o porquê, que não chamam a minha atenção. Eu simplesmente deixo pra lá, deixo pra depois, ou, como uma amiga minha diz, engano a minha pessoa dizendo que “um dia ainda lerei aquele livro” (mais pra nunca, se é que você me entende rsrs).

Maggie Stiefvater era, veja bem, ERAAAAAA, do verbo SER do Pretérito IMPERFEITO!!!! Era, era, não é mais, nunca mais será, uma dessas autoras esquecidas por mim!!! E graças a Deus pelas indicações, GRAÇAS a Deus pelazamigaaas!!!

Pois bem, a dita autora sempre passou batida aqui. Seus livros nunca me chamaram a atenção e sinceramente, se não fosse por uma amiga indicar, acho que realmente nunca leria.

Já falei que AMOOO as indicações dazamigas?!!!!

Falando sobre o enredo, e QUE ENREDOOO!!!! Muito criativo, original; tão original que mesmo sendo fantasia e você sentindo a magia, tem uma veracidade incrível. Quase fui procurar no google se a pequena ilha de Thisby realmente existe (hahahaha).

O livro é classificado como YA fantasia, mas se você está procurando um romance bonitinho entre Sean Kendrick e Puck/Kate Connolly, você está procurando no lugar errado. Este livro está além do romance água com açúcar, muito além de um simples clichê. Como eu falei, o enredo é muito autentico, aliás, tudo é muito autentico quando se trata desse livro.

“Alguém mais consegue segurá-lo? ” Seu rosto permanece inalterado. “Não há ninguém mais. Você é a única.”

A narrativa é dividida entre Sean e Puck, dois personagens muito fortes e muito parecidos em alguns aspectos, mas ao mesmo tempo, tão diferentes. Uma narrativa extremamente poética e sedutora que me conquistou rapidamente.

Eu adorei a Puck. O humor negro dela e suas respostinhas atravessadas me divertiram muito. Apesar das suas dificuldades familiares e sua orfandade, encontrei uma força violenta dentro dela, força que vem da dor que ela carrega.

O que me decepcionei com Gabe, me emocionei com Finn e sua relação com Puck. Aliás, fui completamente conquistada por Finn.

“Apesar de estar seco agora, sinto frio até em meus ossos, como se tivesse engolido o mar e ele agora morasse dentro de mim”

Sean e todo mistério em torno dele me fascinaram sobremaneira. A ilha e o mar habitam dentro dele. O que ele mais ama está no mar, na areia, no seu coração. Ele é sábio, muito sábio pra sua idade e você não ouvirá despropósitos saindo de seus lábios. Homem de poucas palavras, esse é Sean Kendrick, cheio de magia, cheio de segredos arcaicos e absolutamente instigantes.

Esses dois personagens amam muito, amam com intensidade absurda, e não, não estou falando aqui sobre o amor romântico. Algo os une, algo tão lindo, colocado de maneira tão exorbitantemente cativante pela autora, que me fez chorar.

O amor, a paixão insana por um cavalo e um capall uisce, Dove e Corr, que como seus donos, são muito parecidos e diferentes ao mesmo tempo. Essa devoção por esses animais, personagens tão vivos no contexto, é expressa de forma surpreendentemente aberta, e eu leitora, me senti completamente desarmada.

“Ela está ao lado de Corr, olhando para ele. Quero que ela o ame. ”

Como sempre fico quando um livro que amo vai ser adaptado para o cinema, estou na expectativa e muito ansiosa. Acho que o filme promete…pelo menos eu espero, e torço muito por isso!

Enfim, Maggie é uma autora precisa e não se utiliza de subterfúgios nem de um punhado de cenas sem sentido pra sobrecarregar seus personagens. Nada além do necessário e muito além do que você pode imaginar.

Ganhou meu coração e minha fidelidade e em troca, eu dou todas as estrelas que tenho!

Por Anna Camila

4 pensamentos sobre “Resenha: A Corrida do Escorpião – Maggie Stiefvater

  1. Pingback: Resumo de Leituras de Outubro| October Wrap Up |

  2. Pingback: Book Haul de Outubro| October Book Haul |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s