Crítica: Downton Abbey (Parte 1 – 1ª a 3ª Temporadas)

downton-banner

Sinopse:
Acompanhe os Crawley enquanto grandes eventos que abalaram o mundo moldam o dia a dia cheio de segredos desta poderosa família. Esplendor e paixão, romance e mágoa, escândalo e boatos… Ambientado em uma casa de campo inglesa no início do século XX, o drama de sucesso de Julian Fellowes mostra personagens intensas cujas vidas interligadas ficam mais complicadas a cada evento.
Esplendorosamente produzida até os mínimos detalhes, essa série encanta não só pelo bem amarrado roteiro e atuações primorosas de grandes artistas britânicos, como a veterana Maggie Smith, mas também pelos seus lindos cenários, fotografia de primeira e direção de arte caprichosa e detalhista.
Não perca esta série, que é uma das mais assistidas no mundo e já entrou no Guiness World Records como a série mais aclamada pelos críticos em 2011.separadorMinha Crítica:
1ª Temporada (2010/2011):
Amo histórias de época. E como fazia tempo que não via Downton Abbey (assistia a um episódio aqui e acolá), resolvi encarar a série com mais seriedade. Já era hora de acompanhar episódio por episódio desta série tão aclamada.

Bem, na Primeira Temporada conhecemos o drama da família Crawley. Após o naufrágio do Titanic, com a morte dos dois únicos herdeiros diretos de Lorde Grantham, o título e a propriedade de Downton correm sério risco, afinal somente homens podem herdar segundo a lei inglesa da época, e ele e sua esposa Lady Grantham (Elizabeth McGovern) tiveram três filhas Mary (Michelle Dockery), Edith (Laura Carmichael) e Sybil (Jessica Brown Findlay). Sendo assim, vasculha-se a árvore genealógica da família a procura de outro herdeiro. O advogado Matthew Crawley (Dan Stevens) é o escolhido.

Com a chegada do novo herdeiro, instaura-se uma série de intrigas e “guerras de conflitos” entre o jovem advogado e a filha mais velha de Lord e Lady Grantham. Mary Crawley antipatiza a ideia de um casamento forçado com o primo, apenas para manter a propriedade segura, e sua irritabilidade com o primo é algo realmente interessante de se ver. Sabem a premissa há uma linha tênue entre o amor e o ódio? Pois bem, o casal Mary e Matthew será o espetáculo desta luta.

Enquanto isso, nos bastidores da casa, os empregados vivem em meio a convivência pacífica e a disputa de melhores cargos. Como uma hierarquia, comandada pelo mordomo Carson (Jim Carter) e pela governanta Sra. Hughes (Phyllis Logan), muitas intrigas dão plano de fundo a um convívio complicado. Mas há também romances e paqueras.
No aspecto histórico, esta temporada demonstra também desde a chegada da eletricidade aos indícios da Primeira Guerra Mundial. As comodidades em ter boas condições e um bom nome, como também as influências políticas e sociais das famílias.

2ª Temporada (2011/2012):
A Inglaterra declarou estar em guerra e muitas mudanças começam a ocorrer. Os Crawleys temem a ida de Matthew a guerra, afinal é o herdeiro já conhecido e “aprovado”. O romance conturbado dele e Mary toma uma nova amplitude, mas ambos estão decididos a seguirem seus caminhos separados. É quando conhecemos o Sr. Richard Carlisle, um astuto proprietário de um jornal famoso em Londres e outros negócios, que busca uma aliança matrimonial vantajosa para alavancar ainda mais sua influencia na sociedade londrina.

Enquanto Mary segue com a ideia boba de casar com Carlisle, Matthew fica noivo de Lavinia (Affe, esse casal é o mais insoso de todos os tempos!!!). Logo, ambos os casais terão que conviver harmoniosamente em Downton. E é óbvio que não é uma boa ideia.

Quanto aos empregados, o relacionamento do chofer com Lady Sybil torna-se mais intenso. A guerra começa a chamar seus alistados e o jovem William (Thomas Howes) terá que ir. Por influencia de Lorde Grantham, acaba sendo auxiliar de Matthew durante a guerra, apesar dos esforços da matriarca da família Crawley, Violet Crawley (Meggie “Minerva MacGonagall” Smith), fazer de tudo para ele não ir. Em contrapartida, o asqueroso Thomas Barrow (Rob James-Collier) pede demissão e segue para guerra tentar a sorte (ideia de jerico por sinal). E é claro, ele perceberá que não era como imaginava.

O retorno de Matthew e William é tenso. Logo depois, a Gripe Espanhola cai em Downton e algumas perdas são a característica desta temporada. O Especial de Natal ou Fim de Ano encerra a temporada com uma boa notícia, que só assistindo para ter o coração aquecido.

3ª Temporada (2012/2013):
Ah…. eu amo/odeio esta temporada. As coisas entre Mary e Matthew caminham e, bem… não vou contar, mas o casal-problema resolve suas diferenças (momento fofura eterna e muito loveeeee!!!!!!!). Lady Sybil e o ex-motorista Carson estão casados (para desgosto da família) e apenas Lady Edith fica louca para mudar seu status de relacionamento, é claro! E o alvo volta a ser um amigo de seu pai, o Sr. Anthony Strallan. O resultado é triste. Pobre Edith.

Na temporada passada, a casa foi usada como lugar para recuperação, nesta ela volta a sua função normal: abrigar novas confusões e intrigas. Kkkkkkk. Desta vez, o casal (fofo e apaixonado) de empregados Anna (Joanne Froggatt) e John Bates (Brendan Coyle) precisa de toda ajuda para sair das garras da ex-mulher de Bates, Vera Bates (Maria Doyle Kennedy). Contudo, quando uma mulher quer infernizar a vida do ex, não importa o tempo, ela faz direitinho. E o pobre Bates sofrerá consequências terríveis, levando Anna consigo ao fundo do poço.

No meio da temporada, algo inesperado acontece e Downton recebe mais uma notícia triste: a morte de uma personagem querida e amada por todos, inclusive o chato do Thomas (fiquei cho-ca-da!!!!!!!!! Ele tem sentimentos, afinal.)chora compulsivamente. Episódio tocante e muito triste.

Até o fim da temporada muita coisa se resolve, mas o término dela, com o episódio de fim de ano…. sniff! *abrindo as comportas das lágrimas*… essa pessoa que vos escreve simplesmente não teve condição de prosseguir. Estando de luto até agora! Sniff!

Fonte: Downton Abbey Wiki, IMDb.

Classificação: 5 estrelas e 10 caixinhas de Kleneex)

my rating 5 stars

Por Camilla

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s