Crítica Dupla: Perdido em Marte e O Regresso

000000

Hoje vamos ver a opinião dos dois penúltimos indicados ao Oscar deste ano. Dois opostos tanto no assunto, como na atuação. Confira:

5. Perdido em Marte (The Martian):
Distribuidora: FOX Filmes Brasil

12049_1

Sinopse:
O astronauta Mark Watney (Matt Damon) é enviado a uma missão em Marte. Após uma severa tempestade ele é dado como morto, abandonado pelos colegas e acorda sozinho no misterioso planeta com escassos suprimentos, sem saber como reencontrar os companheiros ou retornar à Terra.

Crítica:
Ah Matt Damon, você se perdeu de novo? Quando um dos astronautas do projeto Ares 3 é deixado para trás, provavelmente morto durante uma tempestade em solo marciano, só podemos prever que sua morte. Exceto se esse astronauta for Matt Damon. (risos)

Ridley Scott nos trouxe uma aventura dramática e com várias pitadas de humor negro e para lá de pateta. Perdido em Marte conseguiu ser tão desafiador quanto Gravidade (de Alfonso Cuarón), mas é o bom humor que impera. Tirando algumas partes para lá de nonsense, o filme aborda muito mais que pensamento positivo, astrofísica e matemática.
Conseguiu unificar nações e deixar o telespectador louco por um final feliz. Típico filme americano e seu nacionalismo para lá de batido.

Além disso, acredito que o senso de responsabilidade, de um lado, e o instinto de sobrevivência, do outro, regem o ritmo deste filme. Porque temos uma noção do trabalho que é as missões espaciais e a relação tempo-espaço que atrapalha mais que ajuda. O filme trouxe um dinamismo melhor sobre a astrofísica nesse ponto, deixando bem claro como os cálculos matemáticos podem permitir que uma pessoa sobreviva a uma situação tão séria. E convenhamos, ter conhecimento de botânica também é uma ótima.

E assim, Mark Watney é um personagem bem interessante e o artifício usado por Scott de fazer o personagem conversar com a câmera em boa parte das cenas sozinho, trás uma leveza e funcionou tão bem para este filme. E sem conta que Damon conseguiu fazer umas tiradas bem divertidas.

Destaques: Matt Damon é o cara! O elenco muito bem distribuído e com sua parcela de responsabilidade na história, mas sem dúvida é Damon que faz a história fluir, provando que pode ser versátil quando necessário. Há referências interessantíssimas, em especial certa reunião com Sean Bean. E a trilha sonora superdivertida!!!

Aperta o play!

4estrelas

6. O Regresso (the Revenant):
Distribuidora: FOX Filmes Brasil

O-Regresso-poster

Sinopse:
1822. Hugh Glass (Leonardo DiCaprio) parte para o oeste americano disposto a ganhar dinheiro caçando. Atacado por um urso, fica seriamente ferido e é abandonado à própria sorte pelo parceiro John Fitzgerald (Tom Hardy), que ainda rouba seus pertences. Entretanto, mesmo com toda adversidade, Glass consegue sobreviver e inicia uma árdua jornada em busca de vingança.

Crítica:
Ai, que filme loooooooooooooooongo! Fazia tempo que não ficava tão desconfortável e torcendo para que o fim chegasse logo. As vezes, tinha sensação que o filme só acabaria no dia seguinte.

Mas vamos ao que interessa. O diretor Alejandro G. Iñárritu (Birdman) mais uma vez fez seu trabalho, mas sinceramente abusou um pouquinho (pra não falar MUITO) de seus artifícios. É conhecido que a visão de Iñárritu é nos situar dentro da cena, em O Regresso, o ambiente não é apenas um cenário, mas personagem principal que dita o tempo e espaço de todo o filme. Por isso, temos tantos takes do céu, da floresta, da neve, das montanhas… humpf! E de qualquer ambiente ao redor do protagonista. Isto, realmente é algo que com o tempo lhe aborrece, e tenha certeza que é puramente intencional, devido ao personagem de Leonardo DiCaprio.

O que falar sobre Hugh Glass? Apesar do sobrenome irônico (Glass é vidro em inglés, coisa que o personagem de DiCaprio NÃO é ~ risos), a vida deste forasteiro que trabalha como guia para regiões mais difíceis para caça fica por um triz durante um trabalho. Atacado por um urso (uma cena impressionante, diga-se de passagem), abandonado por seu parceiro John Fitzgerald (Tom Hardy) e terrivelmente ferido, Glass se alimenta de um único sentimento para continuar sua jornada: VINGANÇA.

Não é por menos que Leonardo DiCaprio chamou atenção neste papel. O trabalho visceral de interpretação dele fez com que a dimensão do filme crescesse. Sim, a boa escolha de papéis diferentes pode ser o caminho de DiCaprio pegar a estatueta dourada que tantos torcem. Para mim, humildemente, não vejo como o grande papel já que ele fez personagens mais fortes e filmes mais dramáticos. Porém, sua interpretação impressiona sim, mas não da forma que muitos têm comentado por aí.

E como todo o herói, tem o seu vilão…. Ah Tom Hardy, tinha que ser você?! Fazia tempo que não via um personagem tão perturbado como John Fitzgerald. E com a atuação de Hardy fica impossível de não visualizar, uma vez que o ator é tão conhecido por seus vilões. Contudo, por ser tão característico ao antagonismo, senti que Hardy fez uma caricatura do psicótico já bem feito por ele. Mas é de se espantar a fúria que os personagens dele e de DiCaprio infligem a telona, algo que realmente remete ao título do filme.

Ok, ok. A premissa pode ser batida (afinal já houve um longa contando esta história, que é baseada em fatos reais, chamada Fúria Selvagem, de 1971) e os personagens para lá de visto e revisto, mas o que faz O Regresso um sucesso? Eu diria o conjunto. A fotografia é bela, as atuações são muito bem colocadas e a trilha sonora complementa a emoção que transcende a tela.

Mas mesmo assim, por mais bonito que seja, a exemplo de Birdman, o cansaço se torna presente. Até mesmo nas cenas de ação, que são destrinchadas de forma a vermos tudo. E quando digo tudo vai desde o sangue jorrando, até os detalhes das armas e a fisionomia dos atores. E por conta disso, é que algumas cenas ficam cansativas e desnecessárias.

4estrelas

Por Camilla Carvalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s