Resenha: Burning Muses – J. R. Rogue

28188156

 

SINOPSE:

Queimei musos.
Eu senti pouco remorso.
Armazenei nossos contos.
Eu os vendi por esta vida –
esse luxo,
esta facilidade.
Seus sinais e mentiras
levou-me a acreditar que eles
apreciavam a dança também.
Queimei musos.
Eu ri desses contos.
Então eu o conheci.

separador

 ((**Cópia cedida pela autora em troca de uma resenha sincera**))

#DicaDaVez

“Não deixe o medo controlar você. Você não é seu passado.”

Não irei negar que sou há muito tempo fã de J. R. Rogue e de suas palavras marcantes e carregadas de emoção. De seus poemas que parecem nos despir e expor os mais íntimos e secretos sentimos que borbulham dentro de nós. Por tanto, dizer que fiquei em êxtase ao saber que ela lançaria seu primeiro livro de ficção, seu primeiro romance, é eufemismo. Dizer que nunca antes enviei um e-mail tão rápido para uma pessoa solicitando uma cópia avançada também seria eufemismo. Meus dedos não eram rápidos o suficiente para atender minha ansiedade. Dizer que pulei de alegria ao ver a notificação de que o arquivo havia sido enviado no último final de semana, não seria mentira.

E dizer que J. R. Rogue não me decepcionou é a mais pura verdade!

 “Ele é música, e eu sou apenas loucura e melancolia.”

Em seu primeiro romance, J. R. Rogue traz a história de Seraphina Daniels, uma escritora bem sucedida que, após alcançar a fama, está enfrentando um bloqueio criativo. Após várias tentativas de por fim a este bloqueio, e do término conturbado de seu último relacionamento, Sera decidi retornar a sua cidade natal, quando sua melhor amiga de infância, Kat, liga dizendo que precisa de uma amiga. Além disso, ela está convencida de que a mudança de ares é exatamente o que ela precisa para escrever um romance do qual ela possa se orgulhar.

Quando Sera conhece Chace, um relacionamento é a última coisa que passa por sua cabeça, afinal, além dele ser muito mais jovem que ela, sua família trata-o como se ele fosse da própria família. Chace é diferente de qualquer homem com o qual ela já se relacionou. Gentil, inocente, trabalhador… A amizade entre eles se desenvolve facilmente. Entretanto, a atração que ambos estão sentindo logo torna-se difícil de ser ignorada.

 “Acho que desejava você antes mesmo de saber como era desejar alguém.”

Como de se esperar, J. R. Rogue traz uma narrativa cativante. O poder de suas palavras, a emoção que transborda de cada uma delas está presente, fazendo aflorar as nossas próprias emoções. Há dois meses não conseguia finalizar um livro. Peguei vários livros para ler, vários altamente aclamados, mas nenhum conseguiu prender minha atenção, sendo deixados de lado rapidamente. Há três meses não me emocionava com uma leitura, não sentia aquele frio na barriga, o coração aquecido, ou apertado, as lágrimas escorrerem dos meus olhos, tanto de alegria quanto de medo. Há muito tempo palavras não traziam emoção para minha vida. J. R. Rogue com sua história simples, mas carregada de emoção e singeleza, trouxe isso de volta a minha vida.

“Apaixonei-me por sua voz, e também por sua fragilidade.”

A autora desenvolve o enredo em um ritmo tranquilo, com uma cadência quase poética, o que não me surpreendeu. A narrativa não é apressado. Os acontecimentos não são atropelados. O ritmo é tão agradável e tocante que você se encontra em um misto de querer terminar logo o livro e descobrir tudo que acontece, com a vontade de apreciá-lo aos poucos para que ele nunca termine.

“Você mantém essa escuridão profunda dentro e você. Eu sei como é isso. Eu tenho isso também. Não é a mesma que a sua, eu sei disso, mas sua escuridão é ofuscante, Sera. É linda e é parte de você . Use-a.”

No pano de fundo, a autora também aborda temas complexos, difíceis, doídos, mas de forma tão respeitosa, singela e delicada, que a leitura não se torna pesada, permanecendo sempre com aquela emoção que aquece, muito mais do que queima nosso coração. Talvez, compararia o estilo de escrita de J. R. Rogue ao de Laura Miller, sem dúvida uma das minhas autoras favoritas. Por isso, ousaria dizer que J. R. Rogue pode vir a tornar-se meu outono também, outono com a poesia dos tapetes de folhas secas e alaranjadas ao chão… Outono com a explosão de tons de rosa, laranja, azul e roxo em seus pores-do-sol… Outono com o conforto da brisa suave que, de certa forma, aquece nossos corações… Outono com sua simplicidade que emociona.

Os personagens de Rogue são reais, e com os quais podemos nos identificar. Não há malabarismos em suas histórias e ações. Apenas sentimentos nus e crus de seres humanos tentando enfrentar cada um dos obstáculos que são lançados diariamente em nossas vidas, tentando lutar, vencer e crescer com cada uma das dificuldades que a vida nos apresenta, e tentando transformar nossas dores em algo de positivo que nos impulsiona a seguir em frente.

Tecnicamente, o livro gira em torno de 4/4.5 estrelas para mim, o que é algo extraordinário para um livro de estreia. Senti falta apenas de desenvolvimento de alguns pontos em especifico da história. O livro poderia com certeza ser um pouco maior sem tornar-se cansativo. Todavia, isso de forma alguma macula o livro, que continua encantador e emocionante da mesma forma.

Porém, alguns livros têm a capacidade de nos afetar de uma maneira impossível de ser explicada, e credito esse poder ao que há por traz de cada palavra escrita. Nesses livros, suspeito que a emoção que brota de suas palavras e nos atinge são as emoções genuinamente verdadeiras que seus autores derramaram naquelas páginas. Por isso as emoções acabam sendo tão tangíveis. Burning Muses definitivamente tem essa capacidade, cravando 5 corações cheios, completos, aquecidos e acelerados em mim, e fazendo com que J. R. Rogue entre na lista de autores pelos quais anteciparei ansiosamente os próximos lançamentos.

Parabéns, J.! Seu romance de estreia é lindo e cativou meu coração!

Por Fernanda Aragão

4estrelas

5_coracoes

Ficou curioso? O livro (EM INGLÊS) já está disponível para compra! Adquira já sua cópia!>  https://goo.gl/ZwdJ9H

Burning Muses playlist: http://tinyurl.com/BurningMusesPlaylist

Siga a autora J. R. Rogue nas redes sociais e fique maravilhado por suas palavras!

> http://jrrogue.com/

> https://goo.gl/9FueZx

> https://twitter.com/jenr501/

> https://goo.gl/vvLMzA

3 pensamentos sobre “Resenha: Burning Muses – J. R. Rogue

  1. Pingback: Resenha: Background Music – J. R. Rogue | Cinco Garotas Exemplares

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s