Crítica: Um Homem Entre Gigantes (Concussion)

12821515_10201246650725830_8451285126158483689_n

 

Um Homem Entre Gigantes (Concussion)
Direção e roteiro: Peter Landesman
Elenco:
Will Smith
Alec Baldwin
Albert Brooks
David Morse
Luke Wilson

Sinopse:

Dr. Bennet Omalu (Will Smith), neuropatologista forense, diagnostica um severo trauma cerebral em um jogador de futebol americano e, investigando o assunto, descobre se tratar de um mal comum entre os profissionais do esporte. Determinado a reverter o quadro e expôr para o mundo a grave situação, ele trava uma guerra contra a poderosa NFL.

separador

Minha Crítica:

Por estar numa fase viciada em futebol americano este filme me chamou atenção de cara, e por se tratar de uma abordagem diferenciada e baseada em fatos reais me interessou ainda mais.

O filme conta a história real do Dr. Bennet Omalu, um médico imigrante Nigeriano, viciado em trabalho, com diversos diplomas que tem dificuldade de relacionamento com seus colegas de serviço que o acham um pouco estranho, pois afinal, ele costuma conversar com seus pacientes. O grande problema disso é que ele é um médico legista e os seus pacientes estão, bem, mortos.

Concussion2.png

Dr. Bennet leva seu trabalho muito a sério de modo que quando um ex-jogador de futebol americano e ídolo local é encontrado morto num provável ataque cardíaco, ele decide investigar mais a fundo o que realmente aconteceu.

Sua chocante descoberta é que os constantes choques de cabeça entre os jogadores de futebol causa uma doença crônica que afeta o comportamento e a mente deles, e quanto mais ele investiga descobre que não é tão raro assim.

A dificuldade que ele encontra é que expor esta situação é bater de frente com a NFL (National Football League) simplesmente a indústria mais importante e poderosa dos EUA e ir contra a maior paixão do país, que ele não entende tão bem por não ser americano.
Will Smith está muito bem no papel, ainda que as vezes perdesse o forte sotaque nigeriano. Seu personagem é um tanto quanto peculiar e nos traz a dose certa de humor e emoção.

willsmithconcussion.jpg

Ele está tão bem, que eu quase (repito: quase) entendi a revolta de sua esposa ao boicotar o Oscar quando seu marido não foi indicado (pena que o motivo alegado por ela não foi o talento dele), pois ele realmente merece elogios.

O que me preocupou bastante é que além de uma história real é também bem recente e que ainda pode ser bastante prejudicial aos jogadores, e no filme não fica bem claro o que está sendo feito para evitar (uma maior segurança aos atletas ou algo do tipo), fora o reconhecimento do problema por parte da NFL.

Fiz uma pesquisa bem superficial a respeito e vi que existe uma pressão bem forte em cima deles para tratar do problema, e que infelizmente ainda ocorrem vários casos como o de Tyler Sash, jogador da defesa do Giants que morreu ano passado aos 27 anos e no início deste ano foi confirmado o diagnóstico de Encefalopatia Traumática Crônica (ou CTE).
Totalmente recomendado a todos.

Trailer Legendado:

 

my rating 5 stars

Por Mirela

4 pensamentos sobre “Crítica: Um Homem Entre Gigantes (Concussion)

  1. Não assisti esse filme, mas geralmente os filmes que tem o Will são muito bons (coincidência?). Acho que esse não seria diferente, pela resenha parece ser bom também apesar de que acho que eu não iria querer ver ele conversando com os mortos (que devem ser as cenas engraçadas). E é sério que a mulher dele fez isso? Ela tipo deu a louca ou?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s