Resenha: Tudo e Todas as Coisas – Nicola Yoon

IMG_20160414_185235.jpg

Tudo e Todas as Coisas
Nicola Yoon
304 páginas
Editora: Novo Conceito

Sinopse:

“Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.”

IMG_20160409_172844248.jpg

Nossa Resenha:

Estes vai ser um dos livros mais difíceis de resenhar pois nos trouxe muitas mensagens, mas a grande maioria delas será spoiler então vamos apenas fazer um desabafo sincero. Como já fizemos outras vezes, teremos as opiniões de duas garotas exemplares:

Anna:

“Posso afirmar que esse livro certamente entrou pra minha lista dos melhores do ano. Mas não se deixe enganar meu caro leitor, porque é tãaaaaao mais que isso! Se você realmente lê-lo, não com os olhos, mas com o coração, se as palavras, frases, parágrafos não forem somente um amontoado de letras, esse livro não será só bom ou ótimo, não será só mais uma indicação, não será só mais um livro pra você ter na sua estante.

Esse é um livro pra você ter na vida. É daqueles que ao invés de você possuí-lo, ele possui você, te engole, te consome, te devora.

Ele fala com você, muito mais nas entrelinhas do que qualquer coisa, então, esteja atento, porque são tantas frases maravilhosas que você possivelmente precisará de uma marca texto.

Nicola Yoon ganhou minha admiração, meu respeito e meu amor pela sua obra e sua originalidade. A forma que ela narra é tão intimista, tão natural e fluida, que em poucas páginas, me tornei parte da casa, de Madeline.”

“NAQUELA NOITE, sonho que a casa respira comigo. Eu exalo e as paredes se contraem como um balão furado, me esmagando quando desinfla.”

IMG_20160414_185254.jpg

Mirela

“Tem tanta metáfora escondida por trás de cada linha, que embora a leitura seja extremamente rápida, ela precisa ser digerida para aproveitar tudo que transmite. Embora a situação seja diferente das nossas vidas, podemos adaptá-lo tranquilamente a nossa realidade.

Quando o livro acabou eu fiquei um bom tempo olhando para o vazio, tentando absorver tudo.

É de uma sensibilidade tão grande, uma história tão lindamente contada, que nos deixa com um sorriso no rosto, mas também derrama muitas lágrimas, nos dá esperança, mas também nos dá um grito de alerta de muitas coisas que podemos estar deixando de viver.

Embora o livro tenha quase 300 páginas, é uma leitura de poucas horas. Cheio de ilustrações, montagens e “resenhas”, eles complementam a mente e a narrativa de Maddy com um bom humor necessário para equilibrar o tema pesado da história.

“Você já tem muitas coisas para temer. O amor não vai te matar.”

 

IMG_20160414_185054736.jpg

my rating 5 stars

6 pensamentos sobre “Resenha: Tudo e Todas as Coisas – Nicola Yoon

  1. Confesso que não tinha levado esse livro muito a sério. Até achei que fosse mais um desses livros de colorir pela capa haha mas li a sinopse e achei bem interessante. Que loucura deve ser viver assim ne? Fiquei curiosa pra saber mais. Ameeei esse marcador transparente.

    Curtir

  2. Lindo, delicado, precioso e agora preciso acrescentar que é extraordinário! Desde quando terminou a leitura, a Mirela disse que seria um livro pra mim. Deixei para vir aqui no blog apenas quando eu concluísse a leitura. Nicola Yoon é tão delicada e maestral com as palavras e a forma de escrita. Assim como a Anna, em algumas vezes eu me senti parte da Madalaine. Grifei tanto e tantas coisas. Peguei tantas mensagens! Mas eu só posso dizer uma coisa: a vida é um dom! “o.ce.a.no. Parte infinita de si mesmo que nunca conheceu, mas sempre suspeitou de que estava ali”. ❤ Linda resenha, Garotas!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s