Resenha: A Fúria e A Aurora – Renee Ahdieh

13620117_1373013632714147_6640861071032145613_n

Livro: A Fúria e A Aurora (Livro 01)
Autor: Renee Ahdieh
Editora: Globo Alt
Páginas: 336

Sinopse:
Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer.

Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto. Continue lendo

Renee Ahdieh prepara nova duologia

9192aca0-3faa-0134-5e43-06caa2286297

Semana passada, a autora Renee Ahdieh, conhecida pela duologia A Fúria e A Aurora, publicada aqui no Brasil pela Globo Alt, contou ao site Bustle que irá lançar no próximo ano mais uma história de fantasia dividida em dois livros. Intitulada de The Flame in The Mist, a autora se inspirou no Japão feudal para trazer sua nova heroína Mariko.

Inspirada pelo desenho da Disney Mulan e pelo filme 47 Ronins, Ahdieh promete trazer novas lendas, mitos e um mundo imaginário bem peculiar de sua escrita. Uma proposta que ela assinou muito bem em A Fúria e A Aurora (em breve uma resenha especial sobre este livro!). Continue lendo